Viver bem e melhor

Esteatose

Gordura no Fígado

A esteatose hepática, mais conhecida como "gordura no fígado", acontece quando as células do fígado são infiltradas por células de gordura.

Você pode ajudar a prevenir essa doença com simples hábitos do dia a dia:

Não consumir álcool em excesso

Evitar o sedentarismo

Ter uma alimentação saudável

Manter o peso ideal

Não perder ou ganhar peso muito rápido

Fique atento a seus níveis de colesterol e pressão

Caso esteja sentindo dor de cabeça frequente, perda de apetite, barriga inchada, dor no abdômen ou outro sinal, procure ajuda médica. É de grande importância iniciar o tratamento precoce, evitando o seu agravamento.

Quero agendar uma consulta

Perguntas Frequentes

Sim. Quem é diabético e não faz acompanhamento com um profissional corre o sério risco de desenvolver diversas complicações, incluindo gordura no fígado. Em uma pesquisa, foram analisados 96 pacientes de diabetes tipo 2. A avaliação identificou que 76% dos pacientes tinham doença esteatose hepática (gordura no fígado).

O leite é capaz de proporcionar um alívio imediato das dores, uma vez que ele reduz a acidez estomacal. Porém o leite é um alimento rico em proteínas, que estimula ainda mais a secreção de ácidos no estômago. E assim, minutos depois os sintomas da gastrite voltam a atacar. Por isso, se você tiver gastrite, a recomendação é que evite o consumo de leite e seus derivados e de outras bebidas que acentuam os sintomas da gastrite, como café, refrigerantes e bebidas alcóolicas.

A esteatose hepática, conhecida popularmente como gordura no fígado, é uma condição caracterizada pelo acúmulo de lipídios no fígado. Pode ser causada pelo consumo excessivo de álcool (esteatose hepática alcoólica) ou por outras razões, como hipertensão, obesidade, colesterol alto e diabetes. O diabetes é um fator de risco para o desenvolvimento de gordura no fígado porque as moléculas que promovem resistência à insulina, e que são produzidas em maior quantidade pelos diabéticos, induzem ao aumento de infiltração de gordura no fígado e provocam seu acúmulo.

Embora alguns casos possam ser assintomáticos, a pedra na vesícula também se caracteriza por dor no lado superior do abdome, de leve a forte intensidade, com irradiação para costas. Normalmente, a dor aparece logo após a alimentação, principalmente de gorduras, podendo ser acompanhadas de náuseas e vômitos.

É sempre importante verificar sua evolução para o quadro de colecistite aguda.

A hérnia umbilical é uma protuberância anormal na região do umbigo que ocorre com mais frequência em crianças, mas que também pode afetar adultos. Ela se desenvolve por meio do acúmulo de fluido do abdome, ou de parte do intestino, que consegue atravessar o músculo abdominal. Se você possui uma hérnia, não malhe ou realize outros exercícios físicos até ter feito sua avaliação médica. Após essa avaliação, ele irá recomendar quais exercícios você pode realizar. É preciso ter cuidado, pois exercícios que exigem muita força podem aumentar a pressão dentro do abdome, fazendo com que a hérnia umbilical seja empurrada para fora, piorando o quadro clínico.

A cirrose hepática é uma lesão no fígado provocada pelo excesso de bebidas ou por ataques e inflamações sucessivas ao órgão. Com o tempo, o tecido do fígado vai se tornando poroso, porque a cirrose estimula a produção de tecidos de cicatrização no lugar de células saudáveis. E assim, as funções do fígado vão sendo comprometidas, o que prejudica a manutenção dos níveis normais de açúcar no sangue, a produção de proteínas, o processamento de nutrientes e de medicamentos, e a produção da bile, que atua na digestão.

Contato

Para agendamentos de consultas e mais informações, entre em contato conosco!
Será um prazer ajudá-lo!

Endereço

Rua Barato Ribeiro, 237 - Conj. 54
Bela Vista - SP

Atendimento

Segunda a sexta: 8h30 às 18h
Sábado: 9h às 12h

Telefone

11 3231-5233 | 11 96391-3165

E-mail

consultorio@gastrofig.com

Agende pelo WhatsApp